domingo, 6 de março de 2011

Chuva pra que te quero?


Ultimamente tenho acreditado que São Paulo deixou de ser a terra da garoa para ser a terra do dilúvio, é impressionante o quanto chove nessa cidade.

Há dias que chove o dia inteiro, há dias que chove varias vezes, mas o grande fato é que não passa um dia sem que caia (muita) água do céu de São Paulo.

E detalhe, não contente com água tem chovido também pequenos paralelepípedos de gelo, ou seja, de nada serve o bom e velho guarda-chuvas, porque depois de um pouquinho desse granizo ele já está pronto para ser jogado fora sem a menos possibilidade de conserto.

Na semana que se passou presenciei algo para mi inédito por conta de tanta água, onde eu moro só existem apartamentos, nada de casas e etc e o rio que fica mais próximo daqui está a uma boa distância.

Liguei na hora do almoço para o namorado e ele disse que estava sem guarda-chuvas, eu como a boa alma caridosa que sou (modéstia – ON) me ofereci para buscá-lo já que ele trabalha tão pertinho.

O que eu não esperava é chegar na portaria do condomínio e no lugar da rua encontrar um grande rio, por um momento entrei em pânico, mas depois pensei: “Ah, é só uma agüinha, coisinha de nada, dá para ir”, sim eu fui, mas arrastada pela água, em certo momento pensei em voltar mas á água não parava de me empurrar na direção contraria e detalhe, não pensem que eu estava com água até a cintura, ela ainda nem havia chegado aos joelhos, foi inacreditável.

E, além disso, tudo continuava a cair muita água, cheguei à porta da empresa destruída e como resultado da minha coragem peguei uma gripe super forte.

Acredito que essa chuva é apenas efeito dessas alterações climáticas causadas pela intervenção do homem na natureza, mas o que eu acredito é que caso continue chovendo assim vou repensar com o Diego e ao invés de financiar uma casa ou um apartamento o grande negócio seja comprar um barco e morar nele, ele pode até deixar o cabelo e a barba crescer e assim poder4á se tornar o Noé da nossa geração, rsrsrs...

quinta-feira, 3 de março de 2011

O DIRETO NÃO ACOLHE A QUEM DORME


E mesmo não estando no direito levo essa frase comigo por toda vida!!

(Obrigada Renato Romão por sempre me fazer lembrar!)

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

BOM, RUIM, ASSIM, ASSIM...


Achei a mensagem muito boa e resolvi dividir!!

(Para quem está em uma semana para lá de decisiva)

domingo, 13 de fevereiro de 2011

O RIDÍCULO MORRER.



Estava lendo um texto muito bom do Pedro Bial que se chama “A morte”.
Depois de ler e reler algumas dezenas de vezes fiquei parada pensando no assunto e concordo com ele, de certa forma morrer é ridículo, o que acontece com o que você deixou de realizar, com o que você prometeu e não vai mais poder cumprir, com as pessoas que ficam e só fazem chorar a mera menção do seu nome e pensei se morrer tem em si algum sentido.

Pensei nos consolos que damos as pessoas quando alguém morre e isso me fez pensar que assim como Pedro Bial disse, a morte chega a ser um grande exagero, porque dizer: “Pelo menos ele viveu tudo o que tinha para viver”, só porque a pessoa morreu com muita idade, primeiro, morrer idoso não quer dizer morrer velho e que isso fique bem claro, mas voltando a linha de raciocínio quem disse que essa pessoa viveu tudo o que tinha para viver e o que ficou para viver????
Quando uma criança ou um jovem morre o discurso gira em torno de: “Pelo menos não sofreu??” ou “Melhor assim, não sabemos pelo que ele poderia passar”, será que ninguém se dá conta do quanto isso não faz sentido, nada realmente justifica morrer.

Nascer é um fato e morrer também é, mas se ao nascermos a única certeza que temos é a de que vamos morrer, então porque morrer tem que ser to ilógico???

Foi quando eu me dei conta de que questionar a morte não vai me dar plenos poderes para vencê-la.

E li e reli mais uma dezena de vez um trecho do texto que diz:

Mas antes de viver tudo?
Morrer cedo é uma transgressão, desfaz a ordem natural das coisas.
Morrer é um exagero.
E, como se sabe, o exagero é a matéria-prima das piadas.
Só que esta não tem graça.”

Morrer, morte, fim ou como diria meu irmão mais novo
“Cabôôô”, foi me deixando meu biruta, que sentido faz então??

Foi quando desci um pouco os olhos e li a frase que me resgatou um pouco da morbiedade de morrer.
Por isso viva tudo que há para viver.
Não se apegue as coisas pequenas e inúteis da vida...”

Foi quando eu finalmente entendi que  não se pode lutar com a morte e nem perder seus dias lutando contra ela ou preocupado com  o dia que ela vai chegar, é preciso VIVER para que a morte não se torne algo tão ridículo assim.





sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Caindo de sono!!


Minha irmã, Maria Luiza é famosa por dormir em qualquer lugar e em qualquer posição, maior prova disso é essa foto, mas meu irmão se acabou gravando esse vídeo em que ela literalmente está caindo de sono e o incrível que foi uma questão de segundos que ela parou de conversar e farrear e começou com a cena cômica.


segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

DESOBVIALIZE!


Gostei da mensagem do vídeo e resolvi compartilhar com vocês.
Uma boa semana para todos e não esqueça de desobvializar!!!

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Um feliz recomeço





Sempre acreditei que todo recomeço tem como característica principal ser difícil, meu Deus como eu me enganei!!!

A fase atual da minha vida é de total recomeço e tem sido maravilhoso, tenho encontrado pessoas muito dispostas a me ajudar, oportunidades que jamais sonhei (ou talvez nunca tenha percebido por não estar aberta), momentos de felicidade que até então eu deixava passar sem me dar conta.

Descobri que as pessoas podem ser ainda melhores do que esperamos e que o apoio pode vir de onde não imaginamos, pessoas que se importam conosco sem esperar nada em troca. (Dedico esse parágrafo a minha prima Luíza)

Tem sido muito bom recomeçar, enxergar o que estava ruim e banir da minha vida, acreditar em mim e na minha capacidade de poder fazer mais e melhor, fico até espantada de não ter percebido tudo isso antes.

Claro que existem pessoas que detestam ver a nossa felicidade, as nossas realizações, ficam na torcida para tudo dar errado, fazem uns comentários que pelo amor de Deus, sem falar nas atitudes, mas o que mais importa mesmo é a nossa felicidade e hoje sem dúvida posso dizer que estou vivendo um momento ótimo da minha vida, que estou muito feliz!!

Agradeço a todos vocês que fazem parte desse momento tão maravilhoso da minha vida, vocês têm contribuído muito!!

Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Como mãe faz falta



Muito engraçado, os homens deveriam fazer curso preparatório antes de ser pai, rsrsrs!!
Não adianta, mãe é mãe!!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Penteado prático para momento desesperado

Não é terrível quando somos pegos de surpresa? Eu particularmente não gosto muito.

Essa semana eu fui pega de surpresa com um casamento que eu não esperava, tive uma surpresa para lá de desagradável com o meu vestido, estou em um dilema terrível porque não consigo usar sandálias por conta da minha lesão na perna (futuramente explicarei sobre ela melhor) e a única pessoa que eu conhecia para arrumar meu cabelo assim as pressas simplesmente sumiu.

Para piorar descobri que para consertar meu vestido ficaria uma nota, foi quando resolvi que eu vou arrumar meu cabelo sozinha, achei um monte de penteados bacanas, mas o que ficou melhor (e mais prático de fazer no meu cabelo) eu resolvi dividir com vocês.

Vou explicando passo a passo para os diferentes tipos de cabelo:

Se seu cabelo é comprido e cheio você pode fazer com ele natural, se seu cabelo é médio, curto ou pouco cabelo minha dica é enrolar o cabelo (com o método de sua preferência, eu usei minha prancha de cabelo mesmo) usando mousse modeladora, se seu cabelo for muito liso finalize os cachos com fixador para cabelos.

O próximo passo é puxar com as mãos, nada de pentes ou escova, o cabelo prendendo em um coquinho, a altura em que você vai prender depende do comprimento do seu cabelo, se for comprido prenda no alto, se for curto em uma altura mediana e se for médio prenda na altura da nuca.

Depois dele preso você vai puxar o coquinho separando (esse movimento é igual ao de arrumar o rabo de cavalo frouxo) criando assim um ar despojado, use o cabo do pente para soltar alguns fios criando um penteado bem moderno.

Ajeite dando uma boa forma pondo mais grampos para o cabelo não desmanchar e desarrumando para ficar bem despojado.

Finalize tudo com o fixador para cabelos.

Meu cabelo ficou assim (futuramente coloco um vídeo ilustrando melhor):




Você pode finalizar colocando uma flor ou um acessório de sua preferência.

Fica também a dica de ajustar conforme seu cabelo e gosto.

Rápido, prático e moderno!! Amei...

Um ato de amor


Já fazia algum tempo que eu tinha vontade de doar sangue, mas primeiro eu não tinha idade para isso, depois foi por conta da obra de arte que eu fiz (a tatuagem) e por último foi por conta de um problema de saúde e na semana passada sem nenhum problema que continuasse me impedindo de fazer eu simplesmente fui lá e fiz.

Engraçado que naquele mesmo dia foi registrado um recorde mundial de doações de sangue por conta da tragédia com as chuvas na região serrana do Rio de Janeiro (em outra oportunidade pretendo falar sobre o assunto), eu estava fazendo parte da história sem nem saber disso.

Além da doação de sangue me cadastrei no banco de doadores de medula óssea, devo dizer que sai de lá me sentindo muito bem por poder ajudar até cinco pessoas com uma única bolsa de sangue e por saber que daqui uns dias meu telefone pode tocar dizendo que eu alguém está esperando minha doação de medula.

Para as pessoas que morrem de medo de agulha meu conselho é: pense nas vidas que precisam da sua doação, pense nas pessoas que você ama e que podem um dia precisar e pense que você pode um dia precisar.

Eu e milhares de pessoas contamos com você e com sua ajuda e fechando deixo essa mensagem de Martin Luther King:

“É melhor tentar e falhar, que preocupar-se e ver a vida passar.
É melhor tentar, ainda que em vão, que sentar-se fazendo nada até o final.Eu prefiro na chuva caminhar, que em dias frios em casa me esconder.
Prefiro ser feliz embora louco, que em conformidade viver”

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Um pai dedicado!


Uma boa semana para todos vocês (e melhor quando começa com um pouco de humor) .

PS.: Já fiz isso uma vez, mas quem pagou o pato foi a coitada da minha mãe.

sábado, 8 de janeiro de 2011

A Santa Paciência



Estou realmente empolgada por estar aqui novamente e devo confessar que foi difícil selecionar entre os temas que eu havia pensado o que seria o assunto de hoje.

Hoje resolvi falar sobre a paciência e vou falar desse assunto porque estou tendo que aprender e reaprender sobre a paciência.

Caso procure no dicionário ou em livros o que é paciência você provavelmente encontrará algo como: Paciência é uma virtude de manter um controle emocional equilibrado, sem perder a calma, ao longo do tempo. Consiste basicamente de tolerância a erros ou fatos indesejados. É a capacidade de suportar incômodos e dificuldades de toda ordem, de qualquer hora ou em qualquer lugar. É a capacidade de persistir em uma atividade difícil, tendo ação tranqüila e acreditando que você irá conseguir o que quer, de ser perseverante, de esperar o momento certo para certas atitudes, de aguardar em paz a compreensão que ainda não se tenha obtido, capacidade de ouvir alguém, com calma, com atenção, sem ter pressa, capacidade de se libertar da ansiedade. A tolerância e a paciência são fontes de apoio seguro nos quais podemos confiar. Ser paciente é ser educado, ser humanizado e saber agir com calma e com tolerância. A paciência também é uma caridade quando praticada nos relacionamentos interpessoais.

Não é lindo? Seria caso fosse uma virtude que todos pussuissem ou algo fácil de controlar e o grande fato é que ter paciência em todos os momentos é estremamente complicado e sinceramente eu não ando possuindo muito essa virtude, aliás não ando nem mesmo conseguindo fingir que tenho paciência.

Se mesmo em épocas onde tudo vai bem é difícil manter esse equilibrio e ter paciência independente das situações quando se está vivendo um emaranhado de situações caóticas ou mesmo uma rotina puxada e estressante ter paciência é praticamente tão fácil quanto encontrar um poço de água no meio do Saara.

Faz parte de nossas vidas o relacionamento com outras pessoas e para que esse relacionemento seja bom é fundamental que se tenha paciência para entender e respeitar as diferenças, o comportamento, as dificuldades, os pensamentos das outras pessoas e além disso tudo é preciso de paciência, aliás de muita paciência para lidar com nossa própria vida, nossos problemas, dificuldade, nossos sonhos, nosso trabalho, nossos relacionamentos, é a paciência que vai definir como vamos enfrentar as coisas, como lindaremos com elas.

O que quero deixar bem claro é que ter paciência não quer dizer ser uma pessoa acomodada, que sempre acha que tudo está bom do jeito que está e que vive engolindo sapos, ter paciência é saber lidar com as situações de forma madura e humana, procurando sempre a melhor opção, mantendo o controle e equilibrio, mas nunca colocando de lado seus princípios ou as coisas que são importantes para você.

A busca pela paciência deve ser constante e devemos dar a ele a mesma importância que damos para coisas
como, por exemplo, o sucesso profissional e pessoal e é claro que nem sempre vai ser fácil, afinal muitas vezes é difícil ter que esperar algo, compreender a opinião tão diferente dos outros, as dificuldades que aparecem diariamente na nossa vida, os desafios e obrigações que exigem o máximo de nós e nos vemos na situação de não saber o que fazer e a única vontade que temos é de jogar tudo para o auto e dizer: “Para mim já chega!!” e se você assim como eu está em uma situação similar pense no que vou dizer agora: Surtar está te ajudando a resolver alguma coisa, está tornando as coisas estão mais fácil ou mais difícil com esse descontrole?

Pois é, não difícil saber que não ajuda nada surtar e que realmente o grande negócio é manter a paciência, se é difícil pense que tendo paciência você estará melhor para resolver toda essa situação e quando isso tudo passar vai ter valido a pena.

E para finalizar deixo um pensamento que eu achei fantástico sobre paciência:
A paciência faz contra as ofensas o mesmo que as roupas fazem contra o frio; pois, se vestires mais roupas conforme o inverno aumenta, tal frio não te poderá afetar. De modo semelhante, a paciência deve crescer em relação às grandes ofensas; tais injúrias não poderão afetar a tua mente.”

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Escrever é fantástico





Há algum tempo venho pensando na possibilidade de dar início a um blog, sempre analisando as possibilidades, reconsiderando e sempre havia algo que me fazia desistir como, por exemplo, o fato de pensar em um assunto, refletir sobre ele materializar as idéias escrevendo e ninguém ler, até que minha prima me sugeriu criar um blog e ao reconsiderar a possibilidade cheguei à conclusão de que meu maior medo já havia sido solucionado, afinal uma leitora eu já havia conquistado.
Escrever sempre me fascinou, é algo para mim está relacionado a um hobby, sempre gostei de criar e inventar, refletir, debater e colocar tudo isso no papel, está certo que nem mesmo de longe sou Fernando Pessoa, William Shakespeare, nem nos meus maiores devaneios, mas o fato que isso não me impede de gostar de escrever.
O que mais me encanta em escrever é saber que é através das coisas que escrevemos que histórias são escritas e contadas, por isso o início da história está ligado ao início da escrita, podemos tornar algo eterno através de nossos relatos, de nossas histórias, quando escrevemos podemos criar mundos, dar vida, alterar o destino, contar a história, ESCREVER É FANTÁSTICO.
Pode até ser que nada do que for escrito aqui seja interessante, ou até mesmo que daqui um tempo eu reconsidere e acredite que criar esse blog não passou de uma bobagem, mas uma das principais características dos escritores é a coragem e hoje eu ouvi alguém dizendo que o cauteloso pode até viver mais, mas só os corajosos vivem plenamente.
Espero que através das coisas que vou escrever eu possa transmitir um pouco de mim, que eu e os leitores possamos nos divertir, dividir experiências, compartilhar e etc e etc e etc...

O quanto antes estarei aqui com um novo assunto.

Um bom ano a todos vocês.

Eloise Pires